Meu amigo quer se matar

SOBRE O SUICÍDIO – parte 1

Quando falamos de suicídio, com todo o asco que esta palavra pode nos causar, imaginamos sempre que existe uma distância enorme entre o “nós” e a pessoa que queira assim cometê-lo. O suicídio existe sim e descobri dias atrás que ele pode estar muito mais próximo de mim do que eu poderia imaginar.

repent

Descobri dias atrás que meu amigo quer morrer, ele quer deixar de estar, deixar de existir, ou melhor, extinguir-se. Essa notícia invadiu-me tão profundamente que no momento de sua revelação, a primeira coisa que quis fazer foi mudar todos os meus planos, decidindo que a partir daquele momento eu o adotaria, o vigiaria e somente o deixaria seguir sua vida quando eu percebesse que poderia assim fazer sem se expor ao risco. Refleti diante das várias possibilidades de como fazê-lo enxergar todas essas cores que vejo durante meus dias, ou qualquer outra cor que seja, desde que não constitua somente o lado negro de sua sombra.  Mas, não seria assim que eu poderia ajudá-lo, não vivendo na distância de 900 km de onde ele mora e também porque não posso viver a vida dele.

Pedi a ele mais dias, pedi a ele mais voto de confiança, porque a partir de agora mais uma pessoa poderia apoiá-lo a enveredar por outro caminho. Senti que a sua notícia foi como um pedido de ajuda e eu a acatei.  E reforço: os suicidas quase sempre pedem ajuda, não pense que seu anúncio seja uma brincadeira ou uma firula.  Então leve a sério quando uma pessoa diz que a vida não vale a pena e que se sente deprimido.

 O suicida não é um ser que simplesmente desistiu da vida, ele não quer se matar por completo, ele quer que a parte que o faz sofrer deixe de existir, ele quer aniquilar esse tormento, não suportando mais o gosto amargo do enfrentamento. Mas como aniquilar essa sombra sem sucumbir a parte de luz?

 Ele acredita que é incapaz de lidar com as questões da vida. Muitas vezes o indivíduo passou por um imenso sofrimento em sua vida, pode ter sido alguma perda ou ainda algumas experiências desagradáveis e com isso, algo dentro dele se rompeu. E sua missão diante de tanta dor, é juntar todos os caquinhos.

               Caso tenha alguém próximo com sinais de suicídio, dizendo que estão “cansadas da vida”, e “que não há mais motivos para viver”, não demonstre descredito. Caso tenha alguém perto de você assim, procure um lugar adequado para conversar com ela, reserve um tempo necessário, geralmente elas precisam de um tempo maior para esvaziar-se e deixar de se achar um ninguém e o que considero o principal: ouça-as com os ouvidos da alma, ou seja, de forma afetiva, a fim de ajudar a reduzir o seu nível de desesperança. Incentive-o a procurar ajuda, peça para procurar um psiquiatra, fazer terapia. Instituições religiosas também têm um apelo muito positivo.

               Quanto ao meu amigo, quero que ele conte comigo, dizer que ele não está só, suplico que não desista pois se matar a parte que o atormenta é também matar a sua parte boa, é mata-lo por completo!

               Este blog foi um desabafo, mas espero ter trazido um pedido de ajuda às almas suicidas….

Paz e Bem !

               [continuarei com o tema  nos próximos posts…]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s